A música que não ouvimos.

Mesmo que você nunca tenha estudado música, o texto a seguir poderá fazer sentido para você.

Você já ouviu uma sequencia de sons que para você não fez sentido algum, mas de repente alguém comenta “como você não conhece, é a música tal…!” ou você já conseguiu identificar uma música já nos primeiros acordes, com apenas alguns segundos de áudio?

E quando uma destas situações aconteceu se perguntou o motivo?
Se falando de música, um acorde não é um simples acorde. É no mínimo a união de duas ou mais notas, e as possibilidades de combinações são quase que infinitas. Mas um acorde para alguém que não tem um conhecimento musical mesmo que básico, poderá sim ser somente um acorde. Da mesma forma que uma música por mais complexa e bem estruturada que seja não terá significado ou não despertará o interesse ao indivíduo que não conseguir estabelecer conexão com a mesma.

E neste caso de quem “é a culpa”? Da música ou do indivíduo que não se preparou para escutar e conseguir de conectar?

Esta bem, mas e daí! O que isso muda na minha vida?
Talvez nada ou talvez muita coisa.

Pois da mesma forma que os acordes, são os acontecimentos que nos rodeiam, durante nosso dia são os mais diversos e variados acontecimentos, alguns programados outros não, alguns provocados por nós outros não, alguns que entendemos e outros não, como os acordes.

Pense um pouco, estes acontecimentos podem fazer parte de uma música que você ainda não conhece, este acontecimento pode ser um acorde que ainda está sem música, está música que escutas neste momento pode não ser para você, mas para alguém que está próximo.

Tão complexo quanto uma partitura para alguns são os acontecimentos que nos rodeiam, e talvez sejam complexos pelo fato de não estamos preparados para eles, talvez por não termos estudados ou praticado o suficiente. Os acontecimentos nos rodeiam e nos modificam a cada milésimos de segundos e por diversas vezes nos comportamos como um aluno iniciando em suas primeiras aulas de músicas e não conseguimos identificar e/ou interpretar todos os acordes/acontecimentos e nossa música poderá ficar momentaneamente sem harmonia, de certa forma sem sentido.

Da mesma forma que música não existe se não tiver alguém que a escute e a interprete são os acontecimentos, se não estivermos atentos e preparados os acontecimentos poderão nem existir ou passarem por despercebidos. Pois como um aluno iniciante poderemos receber uma chuva de acorde e mesmo assim não ouvirmos a música.

E ai? Você está estudando? Está se preparando? Está escutando a música? Pois os acordem virão você querendo ou não, o que você pode decidir é se fara deles uma música suave ou uma complica partitura, ou pior ainda se irá permitir que continuem sendo apenas acordes sem sentido.

A música esta tocando neste momento, prepare seus ouvidos, afine seu instrumento e entre no compasso. Não gosta do compasso que ouve? Troque de instrumento, mude o tom e faça a música ficar diferente, mas não pare de tocar.

Se quiseres conversar mais sobre o assunto me chame, pois agora irei afinar meu violão pois estou escutando de longe uma nova música e preciso me preparar.

Indiferente da sua crença fique com Deus, o maior e melhor músico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *